Ir para conteúdo

Prefeitura
Acompanhe-nos:
Facebook
Twitter
You Tube
Sound Cloud
UNIDADES FISCAIS
URM - R$ 3,33
Notícias
Principal   Notícias
 
06/07/2017
› 2ª formação de jovens multiplicadores do Galera Curtição falou sobre drogas

Durante os dias 5 e 6 de julho, 156 estudantes de 52 escolas da rede pública estiveram integrados no auditório do Centro de Formação Walter Graf para tratar de um assunto polêmico, tanto na escola, como na família: o uso de drogas. O objetivo é discutir as diferentes motivações para o uso de drogas, seus fatores de risco e formas de prevenção ou redução. “No dia 3, os professores que participam do programa foram sensibilizados com o tema. Agora é a vez de conversarmos com os estudantes, na linguagem deles, de forma que eles entendam”, explica a facilitadora Kelly Portola.

A dinâmica de integração começou com uma breve apresentação, onde cada jovem dizia seu nome, idade, escola de origem, e como foi a sua primeira experiência com o Galera Curtição. Para Maurício, 15 anos, da Escola Açorianos, a primeira formação foi incrível. Já Ângelo, 15 anos, da EMEF Santa Cecília, foi produtiva. Gabriela, 13 anos, da EMEF Farroupilha, falou que a sua palavra é renovação.

Depois, os alunos formaram grupos e realizaram a oficina “O Que Me Dá Prazer” e criaram um organograma sobre o que dá mais prazer, quais os riscos que esse prazer representa e o que estão fazendo para se proteger.

         A produtora do Galera Curtição, Jaqueline Machado, destaca que esta oficina tem por objetivo despertar as habilidades de vida, fazendo com que os jovens projetem os riscos sobre os seus prazeres e qual a perspectiva futura, o que podem fazer para ajudar ou se protegerem.          Depois, todos os grupos apresentaram os resultados e realizaram uma roda de conversa. “Aí foi a vez de saber quais os seus conceitos a respeito da problemática e falar sobre a redução de danos, diferenciando usuário de dependente e o que eles entendem o que é droga”, expressa Kelly.

         No primeiro dia, a sensibilização ficou por conta de uma equipe de jovens que atuam no município como redutores de danos. No segundo dia, AP, contou sua experiência com as drogas, desde os 9 anos. Ele falou que passou por todos os tipos de drogas, desde a maconha, LSD, cocaína, até chegar no crack. Emocionado, AP relata que foram mais de 20 anos de drogadição e violência, tanto acometida de sua parte, como sofrida. “Faz cinco anos que estou limpo e só consegui isso com o amor e o apoio de minha família”, finaliza.

Kelly encerra a sua participação propondo que seja criada entre o grupo uma rede protetiva de afeto, com diálogo aberto, sem julgamento, sem discriminação, para que não haja rupturas. “Acredito que o ponto principal é que cada um tenha autonomia de suas vidas, pensando nos prazeres e as formas de se protegerem para que não corram riscos. Mas, que se acontecer, que eles saibam onde procurar ajuda.”

         O secretário de Educação, Carlos Bennech, está muito feliz com o projeto e acredita que ele vai ser o precursor de uma mudança na sociedade. “É muito importante saber o que acontece conosco, dando nomes a estes sentimentos e sabendo como ele pode ser transformado olhando para o outro com amor, ajudando os seus colegas, amigos e familiares a viverem sem violência”, conclui Bennech.

Participação

No primeiro dia participaram estudantes das escolas José Loureiro da Silva, Humberto de Alencar Castelo Branco, Cristiano Vieira da Silva, Apolinário Alves dos Santos, Rui Barbosa, Jerônimo Porto, Canadá, Nossa Senhora de Fátima, Zeferino Lopes de Castro, Liberato Salzano, Olympio Coelho de Oliveira, Amador Nunes da Rocha, Guerreiro Lima, Francisco Canquerini, Frei Pacífico, Genésio Pires, Catorze de Setembro, Luciana da Abreu, Sargento Manoel Raymundo Soares, Ayrton Senna da Silva, Santa Cecília, Almirante Bacelar, Monte Alegre Caic, Dom Diogo de Souza, Açorianos e Ricardo Faicker Nunes.

No segundo dia, participaram estudantes das escolas Farroupilha, Walter Jobim, Alberto Pasqualini, Vinte de Setembro, Anita Garibaldi, Alcebíades Azeredo dos Santos, Instituto Isabel da Espanha, São Jorge, Minuano, Alberto Santos Dumont, Paulo Freire, Humberto de Campos, Residencial Figueira, Recanto da Lagoa, Nossa Senhora da Conceição, Monteiro Lobato, Jardim Viamar, Antônio de Souza Neto, Araçá, Jardim Outeiral, Celina Westphalen Weissheimar, Pedro Vicente, Adônis dos Santos, Getúlio Vargas, João Barbosa e Célia Flores.

Tarefa

Agora os jovens e os professores capacitados terão a tarefa de multiplicar os conhecimentos adquiridos com os outros colegas, elaborando uma oficina sobre prevenção e redução de danos relacionados ao uso abusivo de álcool e outras drogas. Esta oficina deverá ser apresentada em outras turmas da escola, e demais espaços em que for possível replicar, e registrada com fotografias ou filmagem. Os registros, bem como a oficina, devem ser enviados para o email do projeto até o dia 7 de agosto, para dar como cumprida a tarefa.

“O objetivo desta tarefa é estimular a educação entre pares e promover o debate deste tema junto aos adolescentes, pensando alternativas para prevenção, redução de danos e habilidades de vida dentro do contexto da juventude. Com isso, estaremos despertando a capacidade criativa dos adolescentes e jovens para elaboração de propostas de prevenção ao uso de drogas, baseado no reforço dos fatores de proteção”, encerra Kelly.

 
 
 

 

Telefone Entre em contato
(51) 3492-7600
Localização Praça Júlio de Castilhos, s/n
CEP: 94410-055 - Viamão/RS
INFORMATIVOS DA PREFEITURA
© Copyright Instar - 2006-2017.
Todos os direitos reservados
Atendimento: Segunda a Sexta das 8:30h às 12h e das 13:30h às 17h

icone instar © Copyright Instar - 2006-2017. Todos os direitos reservados.